Benin

Os portugueses foram os primeiros europeus a explorar a costa do Benin, em 1472. Na época, o território era ocupado por reinos africanos. Em 1553, os portugueses começaram a negociar com os povos da região. No século 17, holandeses, franceses e ingleses também negociavam na costa do Benin. Nos séculos 18 e 19 o Reino de Daomé tomou o lugar do Reino de Allada como o mais poderoso da região. Até o início do século 19, a principal razão do comércio em Benin eram os escravos.

Em 1704, a França construiu o Porto de Ouidah. Em 1752, os portugueses construíram Porto Novo, atual capital constitucional.

Em 1892, o Reino de Porto Novo assinou um acordo de proteção com a França. Em 1894, a França transformou a região em colônia francesa, com o nome de Daomé. Em 1904 foi integrado à África Ocidental Francesa. Em 1960, Daomé conquistou a independência. Mudou o nome para Benin, em 1975.

A sede do Governo fica em Cotonou, a maior cidade. A língua oficial é o francês. São 10 milhões de habitantes (2015). Benin possui muito da cultura brasileira, pois muitos daqueles escravizados no Brasil, retornaram para sua terra africana.

Mais: Embaixada do Benin em Brasília, Governo de Benin e Cotonou 24 News.

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Geografia, turismo e roteiro de viagem africano.

 

A Grande Mesquita de Porto Novo, arquitetura inspirada nas igrejas de Salvador, Bahia (foto Arnoud Ross).

Mais informações na Archicaine.

 

Instalações do Hotel Casa del Papa, localizado em Ouidah, a 42 km de Cotonou.

 

Edifício da Assembleia Nacional, em Porto Novo.

 

Habitação do povo tammari, no Departamento de Atakora, no norte de Benin. São casas fortificadas de dois pavimentos, chamadas de tata somba.

 

África

 

Binin mapa geografico

 

Igreja

 

Resort

 

Togo

 

Mapa fisico Benin

 

Benin Habitação

 

 

Africa
Assembleia

 

 

 

 

 

Africa

 

 

Benin

 

Bandeira

 

 

Divulgação

 

 

 

 Erik Kristensen